Bem vindo,
Visitas desde 2010: 98627
Atendimento ao Cidadão: (33) 3723-1717
Institucional
Serviços
Imprensa
Cidade
Informações
Minas Gerais
Postado em: 25/05/2015 às 19h00
Jovens de 15 a 17 anos serão prioridade na educação
Secretária estabelece como prioridades manter esse público na escola e melhorar o sistema de avaliação do ensino.

Melhorar o atendimento escolar para jovens entre 15 e 17 anos e reformular as formas de avaliação da educação serão, segundo a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, as prioridades do Plano Estadual de Educação. A secretária participou do Debate Público Plano Estadual de Educação: Fundamentos para Discussão e Monitoramento, iniciado na manhã desta segunda-feira (25/5/15) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A programação segue durante todo o dia.

O analfabetismo entre pessoas acima de 15 anos em Minas Gerais alcança 7,6% e está acima da média da região Sudeste, de 4,8%. “Pesa nesse ponto o tamanho do Estado e as características dos municípios, que têm grande extensão territorial e, muitas vezes, têm como única renda o Fundo de Participação dos Municípios”, explicou Macaé Evaristo.

A secretária ressaltou, porém, que a maior parte desse analfabetismo está entre a população de idade mais avançada, e não entre os jovens. “Conseguimos, em Minas Gerais e no Brasil, estancar o crescimento do analfabetismo, já que conseguimos alfabetizar todas as crianças até os 8 anos de idade. Agora, precisamos atacar o analfabetismo funcional”, afirmou.

Preocupa, porém, que cerca de 15% dos jovens mineiros entre 15 e 17 anos estejam fora das escolas e, entre aqueles que frequentam instituições de ensino, quase 40% ainda estariam no ensino fundamental, segundo Macaé Evaristo. Por isso, manter os jovens na escola e ajudá-los a avançar será, ainda de acordo com ela, uma agenda prioritária.

Sistema de avaliação precisa de mudanças, segundo secretária

Macaé Evaristo criticou as formas de avaliar a educação no Estado 
Macaé Evaristo criticou as formas de avaliar a educação no Estado - Foto: Clarissa Barçante

As formas de avaliar a educação no Estado foram criticadas pela secretária, que disse ser necessário repensar o Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública (Simade). Ela salientou que Minas Gerais foi o primeiro Estado do País a implantar um sistema de avaliação educacional, mas que é preciso avançar. A simultaneidade entre as provas estaduais e as nacionais foi uma das críticas. “Precisamos conversar e pensar em como conciliar, ou até alternar, essas avaliações”, disse.

Ainda sobre o Simade, a secretária disse, ainda, que o fundamental é se apropriar dos resultados dessas provas. “Não adianta só avaliarmos, como fazemos hoje. É preciso intervir, avançar, olhar para os estudantes, para os profissionais, para as estruturas”, disse. Ela garante que esse debate será feito por sua pasta.

Minas Gerais tem 4 milhões de estudantes

A secretária de Educação apresentou também alguns dados. Segundo ela, Minas Gerais conta com 3.640 unidades de ensino, 336 delas em áreas rurais. Essas instituições atenderiam hoje mais de 4 milhões de estudantes. Ela lembrou, porém, que existem algumas distorções nas classificações de escolas rurais e urbanas e nas avaliações das instituições.

Ela citou como exemplo o município de São João das Missões (Norte de Minas), que conta com oito escolas, mas cada uma delas com vários anexos em áreas diferentes da cidade, totalizando 32 unidades, e lembrou que os anexos nem sempre têm a mesma estrutura da sede. Macaé Evaristo disse que é preciso levar em consideração essas questões para que o Plano Estadual de Educação não acabe acentuando as desigualdades. “O foco da nossa politica educacional é reduzir as desigualdades regionais”, afirmou.

Agricultura familiar – Diante de questionamento de um dos participantes sobre cumprimento da lei que determina que pelo menos 30% da merenda escolar deve ser proveniente de agricultura familiar, Macaé Evaristo apresentou algumas dificuldades que estão adiando o alcance da meta. Ela citou, por exemplo, a dificuldade dos produtores em atenderem às necessidades das instituições. “Como fornecer alface o ano inteiro”, exemplificou. Ela também falou nas dificuldades para os gestores de cumprir etapas burocráticas, como apresentar três orçamentos e conseguir notas fiscais dos agricultores. Ela afirmou, porém, que as Secretarias de Educação e de Desenvolvimento Agrário já iniciaram conversas para superar essas dificuldades.

 


Fonte:
Exibições
Comentários
Deixe seu comentário:
Nome:
Email:
Cidade/Estado:
Sua Mensagem:
Seu Ip:54.196.127.107 - (caracteres restantes: 500)
Cod.
Notícias Relacionadas
  • Câmara Municipal Presta Homenagem à Monique Tupy
  • Polícia Militar Apresenta Gestão de Dados Operacionais do Ano de 2017
  • Presidente da Câmara assume Interinamente a Prefeitura
  • Prova de Estágio da Câmara Municipal de Jacinto
  • Instalação e Posse da Diretoria da Subseção da OAB/MG em Jacinto
  • Consulta Pública Sobre o Parque da Misteriosa
  • Reciclando Atitudes, Repensando o Futuro
  • Audiência Pública Sobre Criação do Parque Estadual da Pedra Misteriosa
  • Passeata Contra a reforma da Previdência
  • Governo de Minas entrega 61 ônibus escolares e 74 ambulâncias para municípios da região
  • Veja as Comissões permanentes da Câmara
  • Posse dos Vereadores, Prefeito e Vice-Prefeito
  • Programação para a Posse dos Candidatos Eleitos
  • Diplomação dos Candidatos Eleitos da Comarca de Jacinto
  • Palestra aos Vereadores Eleitos
  • Câmara Convoca
  • Pauta da Reunião Ordinária do dia 29 de Junho
  • Advogados se reúnem na busca por um Juiz titular
  • 1º Suplente de Vereador é Empossado
  • Postes Estragados no povoado de Conceição
  • Vereadores levam reivindicações ao DNIT e COPANOR
  • DESVIO PROVISÓRIO NA PONTE ENTRE ALMENARA E JACINTO
  • Liberação de Recurso do FNDE
  • Repasse entre Município de Jacinto e Caixa
  • Ser transmissor de verdades
  • Ponte Interditada
  • Novo Comandante tomou posse e já trabalha na cidade
  • Venda de bebida alcoólica em estádios é aprovada em 1º turno
  • Plenário da Câmara vai analisar reforma política a partir de terça-feira
  • Inscrições para o Enem 2015 já estão abertas e vão até o dia 5 de junho.
  • Governo de Minas Gerais libera R$ 33 milhões para emendas parlamentares
  • Pimentel lança Programa de Revitalização e Modernização .
  • Minas Gerais prorroga campanha de vacinação contra a gripe até 5 de junho
  • Minas Gerais prorroga campanha de vacinação contra a gripe até 5 de junho
  • Jovens de 15 a 17 anos serão prioridade na educação
  • Reunião Itinerante Distrito de Conceição
  • Reabertura do Estádio Lerão
  • Estádio Lerão, O Futebol Pede Passagem
  • Manifestação da BR 367
  • Caminhada da Paz
  • Dia Nacional da luta Antimanicomial
  • Entrevista Sobre Medicamentos na Rádio Povo
  • Prova de Estágio da Câmara
  • Mutirão de Limpeza
  • 1ª Feira de Saúde e Nutrição
  • ESTÁGIO DE ESTUDANTES NA CÂMARA MUNICIPAL DE JACINTO
  • Oficinas Terapêuticas de Eventos
  • Educação para o trânsito, educação para a vida
  • 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE
  • Jogos de Praia
  • Unidade Móvel de Mamografia
  • Agita Galera
  • Mais repasse para os municípios
  • Conheça o Portal de transparência da Câmara de jacinto.
  • Aumento do Padrão Referencial aos professores aprovado
  • Festa Junina nas Escola
  • Abertas as inscrições para curso de atualização em Língua Espanhola
  • Inauguração da UBS Vida Nova em Jacinto
  • Câmara Municipal realizara nesta , quinta-feira, sessão extraordinária para votação do projetos de Lei de nº 07
  • Reunião na Câmara Municipal de Jacinto amanhã 26/6/2013
Câmara Municipal de Jacinto/MG
Av Antônio Quaresma,10 Centro/(33) 3723.1717
© 2017 - Todos os direitos reservados | sec@camarajacinto.mg.gov.br